Sobe o número de assassinatos por LGBTfobia no Equador


O último ano não foi nada fácil para pessoas LGBTs que vivem no Equador. Conforme a Silueta X Association, organização que luta pelos direitos LGBTs no país, 2019 teve o maior índice de mortes por LGBTfobia da década.

Segundo informações do site A Capa, no último ano o país registrou cerca de 16 casos de LGBTfobia, enquanto no ano de 2018 foram registrados apenas dois. Além disso, a maioria desses casos são de mulheres trans.

“Conforme o ano passou, nós percebemos que as estatísticas estavam terríveis”, contou Diane Rodríguez, diretora da ONG, em entrevista à agência de notícias Reuters.

Ainda segundo Diane Rodríguez, o que pode ter potencializado os assassinatos foi a legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo, que aconteceu em 2019. Lembrando que o Equador é um país de maioria católica.

Fonte: Observatório G

%d blogueiros gostam disto: