Instituto LGBT+ abre seleção para promoção de cursos e oficinas


(foto: Instituto LGBT / Divulgação )

Artistas e arte educadores com qualquer nível de formação que se identifiquem com as diretrizes do programa educativo, e, preferencialmente, tenham algum tipo de vinculação com a comunidade LGBT, podem se inscrever para participar do Programa Educativo 2020 do Instituto LGBT+, no Setor Comercial Sul. As propostas de cursos e oficinas podem ser enviadas até 3 de fevereiro.

“O candidato deve mostrar, por meio de sua trajetória, que participa dessa comunidade por afinidade de ideais de vida e cultural e por solidariedade, compartilhando valores, práticas, linguagens e vivências”, explica a responsável pela Coordenação Educativa do Programa, Bruna Penha.
Ela conta que, ao longo dos três anos de existência do instituto, a equipe realizou diversas ações para a comunidade LGBT, entre elas, vários cursos e oficinas. “No ano passado, oferecemos oito oficinas de 20 horas que tiveram resultados muito bonitos e positivos para as pessoas que participaram do cursos, para as que mediaram e para o ambiente de compartilhamento que queremos para o instituto”, afirma.
Os objetivos da iniciativa são abranger diversos princípios da arte educação, da educação museal e, principalmente, cultivar a diversidade cultural e engajada no enfrentamento dos preconceitos e discriminações, além de promover o acesso ao repertório da cultura, da arte e da memória LGBT presentes no instituto.”Nossa expectativa é de que, nesse sentido, possamos contribuir com o bem-estar das pessoas e também que possamos expandir o público do instituto, contribuir com mais pessoas, de forma mais diversa, tendo a arte, a cultura e a memória da comunidade LGBT do Distrito Federal e entorno protagonizadas nessas ações”, diz.
As modalidalidades serão mediação de criação corporal artística e mediação de escrita, leitura e oralidade. Podem se inscrever para a primeira profissionais que desenvolvam dança, teatro, artes transformistas, artes circenses, performance, artes marciais e outras técnicas e experimentações artísticas que tenham a criação corporal como foco.
Já para a segunda modalidade, serão aceitos os candidatos que tenham o trabalho vinculado a poesia, narrativas ficcionais e biográficas, dramaturgia, composição, epístola, repente, cordel, slam, rap, editoração, contação de histórias, posters lambe-lambe, tradução e outras técnicas e experimentações artísticas que tenham a escrita, leitura e oralidade como foco. Os encontros acontecerão no Ateliê Cassandra Rios, no Instituto LGBT , a partir de março.
 
Como se candidatar 
Os cursos serão oferecidos gratuitamente para quem se interessar. Para pessoas que tenham alguma dificuldade financeira ou estejam em situação de vulnerabilidade, há ajuda de custo para transporte e alimentação para 20% das vagas. A carga horária poderá ser de seis, 14, 20 ou 30 horas/aula, podendo chegar à remuneração de R$ 2.013,60.
As atividades desta chamada foram contempladas pelo termo de fomento celebrado entre o Instituto LGBT   e a Secretaria de Cultura, via emenda parlamentar deputado distrital Fábio Felix (PSOL).
As propostas de ações educativas e dúvidas sobre o preenchimento, devem ser enviadas para o e-mail educativo@instituto.lgbt. Além disso, é necessário enviar o plano de aulas e o formulário de inscrição em vídeo, ou escritos. Os documentos também poderão ser entregues presencialmente no Instituto LGBT   no Setor Comercial Sul, Quadra 4, Edifício Anápolis, Sala 302. O resultado da seleção será divulgado em 17 de fevereiro.
Mais informações sobre as inscrições podem ser acessadas em educativo.instituto.lgbt ou pelo telefone 3963-7949, das 15h às 18h de segunda a sexta-feira.
*Estagiária sob supervisão de Fernando Jordão
Fonte: Correio Braziliense
%d blogueiros gostam disto: