Bar de BH abre exposição Trajetória Viva em mês da visibilidade trans


No mês da visibilidade trans o Yanã Bar (espaço LGBTQIA+ em Belo Horizonte), abre nesta quinta-feira (16), a exposição Trajetória Viva, da Academia Transliterária. O evento se incia a partir das 18h.

Com curadoria da artista Bárbara Macedo, a exposição fica em cartaz até o dia 2 de fevereiro. Neste mês entrada da população trans no bar, na exposição e nos eventos, está sendo gratuita.

Registros fotográficos das performances realizadas e textos de autoria coletiva ou individual compõem a exposição, que revisita os trabalhos desenvolvidos pelo coletivo em seus três anos de atuação.

“Fazer a curadoria da Trajetória Viva vem como algo transformador e com marcos bastantes interessantes. Primeiro, por ser minha primeira curadoria; segundo, por ser realizada no mês da visibilidade trans; e terceiro, por surgir de um coletivo majoritariamente trans do qual eu fiz parte. Então, esse trabalho envolve muitos simbolismos e significados para mim”, comenta Bárbara.

Segundo Bárbara, a importância da exposição está em justamente ser realizada no mês da visibilidade trans. “Eu acho que esse trabalho é uma maneira de quebrar o pensamento hegemônico de que não fazemos nada. A gente ocupa este lugar da arte e aquele velho argumento de que não tem gente para fazer cai por terra”, afirma.

Para a curadora, o mês da visibilidade trans não é só para ficar na cartilha sobre a mesa de centro de saúde. É preciso chegar em outros espaços. “O centro de saúde é importante? Sim. Mas a arte é ainda mais e eu acredito nisso”, ressalta Bárbara.

Serviço

Exposição Trajetória Viva

Curadoria: Bárbara Macedo

De 16 de janeiro a 2 de fevereiro

Yanã (rua Niquelina, 765, Santa Efigênia)

Funcionamento:

quarta e quinta das 18h às 2h

sexta e sábado das 19h às 3h

domingo das 15h às 23h

Informações: 31 99816-8933

Entrada gratuita para a exposição

Fonte: Observatório G

%d blogueiros gostam disto: